tsevelelogo

sexta-feira, 25 junho 2021 14:12

De Parapato à Angoche: a origem do nome da cidade de Angoche

Monumento Parapato à esquerda e sinaleiro de Angoche à direita Monumento Parapato à esquerda e sinaleiro de Angoche à direita

Parapato localiza-se na actual cidade de Angoche, na província de Nampula, região nortenha de Moçambique. Este local possui uma linda paisagem, marcadamente composta por um monte de areia.

Segundo fontes orais locais, o local actualmente designado Parapato (no monumento Parapato), era frequentado por um grande número de patos (lipatha em língua local Koti), por oferecer condições favoráveis para estas aves, nomeadamente, por ser um monte de areia e próximo à água. Com a chegada dos primeiros colonos portugueses, o local foi atribuído o nome de Para-patos, pela razão acima descrita, e, a partir dessa altura, o local passou a ser conhecido pelo mesmo nome, localmente chamado por Parapatho.

O nome Parapato perdurou por muito tempo, atá a chegada de um navio escravocrata com a escrita ANGOXE, que terá permanecido por muito tempo no local, o que fez com que o mesmo passasse a chamar-se Angoche, nome que mais tarde viria a ser atribuído a todo o distrito.

Há ainda outra versão sobre a origem do mesmo nome, bem diferente da primeira. Segundo outra fonte oral local, o nome de Angoche surgiu da seguinte forma: duas crianças encontravam-se por cima de uma árvore e na ponta dos ramos, e um cidadão português chamou atenção, alertando que uma delas poderia cair, tendo uma velha respondido em língua local Koti – ancua ochi, o que traduzido para Português significa “vão cair as duas”, tendo o cidadão português interpretado que o local chamava-se Angoche e passou a designar pelo mesmo nome e que depois difundiu-se.

No entanto, torna-se difícil confirmar ou refutar uma ou outra versão, dada a escassez de fontes bibliográficas sobre a matéria.

De acordo com a História de Moçambique, primeiro volume antiga edição sob direcção de Carlos Serra, historicamente, Angoche está na referência dos Sultanatos da Costa Africana que tiveram um papel importante no comércio na região do Indico, fazendo ligação costa e o interior de África, principalmente o interior de Moçambique. Dos países com quem Angoche desenvolveu a rota do comércio figura a actual Tanzânia, outrora Tanganyika e Zanzibar, Ilha das Maurícias, Madagáscar e outras pequenas Ilhas da Costa do índico. Teve também contacto com os Estados do interior de Moçambique, como é o caso dos Estados Ayao (Mataka, Makanjila e outros).

A dinâmica de Angoche, cognominado pelos nativos como Parapato, teve várias influências, desde a religião e alguns usos e costumes árabo-swahilis. Essa influência também reflectiu-se na língua local Koti. Falada somente em Angoche, faltam dados concretos da sua expansão pelo mundo fora, tendo similaridade com algumas línguas nacionais árabo-swahilis da costa como kimwani e Swahili.

Escrito Ganito Bantaleão para Tsevele

Anuncie