tsevelelogo

terça-feira, 02 novembro 2021 19:38

Conto Cognitivo Macua: O pássaro, a formiga e a vespa, uma lição de vida

Este conto não se trata de uma pesquisa científica, mas sim de uma experiência empírica vivida pelo autor, foi uma mera coincidência como foi a vez da cigarra. Tem se dito que algumas formigas são predadoras das vespas, sobretudo as crias na fase de reprodução. Outra versão diz que o pássaro tem sido alimento das formigas depois da morte, outras vezes os pássaros são predadores de vespas e das formigas. Isso pode ser uma tradução de “ouvir dizer”. Mas, o que eu vi e provei depois de ouvir é o seguinte:

Existe um pássaro franzino que abunda na zona de Santa Filomena vulgo (Teterrene), no corredor de Nacala, há 75km da cidade de Nampula, no Distrito de Meconta, província de Nampula. Desconheço o nome do pássaro na língua de Camões, mas os muçulmanos conservadores não comem, pois por baixo da sua língua tem alguns pontinhos pretos, que se diz ser escrita divina em língua árabe.

O pássaro é espectacular, tem amizade eterna com as vespas. Constrói o seu ninho onde lhe convém, não se importa se é perto de uma residência ou a meio da selva, pois beneficia de segurança enorme das vespas. Prestei muita atenção nestes últimos dias, para ver quem tem sido o hospedeiro de quem? Não descobri, mas constatei que o pássaro só ergue o seu ninho onde há vespas. Portanto, eles formam colónias, se prestam apoio mútuo. Por isso nos nossos tempos quando caçávamos os pássaros, éramos chamados atenção, para não procurar desfazer cada ninho, podíamos ser ferroados pelas vespas.

 Pessoalmente entendo que, o tipo de amizade que se forma entre essas espécies ensina-nos um modelo de vida, nós como pessoas, como pais, como sociedade, precisamos escolher as nossas amizades, não importa a raça, a etnia e género ou a espécie de quem fazemos amigo e não importa o que os outros pensem da nossa amizade, nós sabemos quais são os frutos dessa amizade. Nem sempre o que se diz das nossas relações corresponde a realidade da nossa amizade.

Na vida precisamos de ser pássaros, vespas ou formigas. Escolher onde edificar a nossa moradia, prever o nosso futuro, projectar os nossos desafios. Escrito a pensar nos nossos vizinhos e da Xenofobia, Nós éramos felizes…

Escrito por Jacinto Jeque para Tsevele

 

 

Anuncie