tsevelelogo

terça-feira, 08 fevereiro 2022 19:59

Cabaceira Pequena: a última moradia de Mussa Bin Bique

Supostos túmulos de Mussa Bim Bique e poços de Vasco da Gama Supostos túmulos de Mussa Bim Bique e poços de Vasco da Gama

Cabaceira pequena é um atractivo turístico tanto pela sua linda paisagem assim como pela sua história, e localiza-se no distrito de Mossuril. Mossuril é um distrito da província de Nampula, em Moçambique. Tem limite, a norte com o distrito de Nacala-a-Velha e com o município de Nacala Porto, a oeste com o distrito de Monapo, a sul e sudoeste com o distrito de Mogincual e a Leste com o Oceano Índico e com o município da Ilha de Moçambique.

A sede do distrito de Mossuril dista cerca de 40 quilómetros da Ilha de Moçambique e os turistas que demandam aquela que foi a primeira cidade capital de Moçambique, deslocam-se ao continente para conhecerem outros traços da colonização portuguesa e da influência da civilização árabe, patentes nas chamadas Cabaceiras Grande e Pequena. Neste artigo, iremos falar especificamente dessa última.

Esta pequena aldeia (Cabaceira) tem uma história significativa para Moçambique. É aqui onde se encontra o túmulo de Mussa Bin Bique, o sultão árabe da Ilha de Moçambique antes da conquista pelos portugueses nos anos 1500. O nome da ilha, e posteriormente de toda a nação de Moçambique, deriva de seu nome, sendo considerado um homem muito importante na história do país. As sepulturas estão colocadas numa localização privilegiada, que dá acesso à vista completa da Ilha de Moçambique. O túmulo está bem em frente ao mar e debaixo de um embondeiro.

No entanto, há pessoas que não acreditam que aquele local realmente seja realmente onde fora enterrado Mussa Bim Bique. Aliás, alguns questionam a autenticidade da história do mesmo.

A aldeia da Cabaceira Pequena é habitada pelo povo Macua, uma das principais e mais influentes culturas de Moçambique, é caracterizada pela adoração dos seus antepassados e pela diversidade e riqueza das suas crenças tradicionais, comida, vestuário, actividades de entretenimento e língua que varia de região para região.

A localização remota da aldeia, significa que os habitantes viveram em isolamento durante muitos séculos. Este isolamento protegeu-os da guerra civil, por um lado, que terminou em 1991. Por outro lado, contribuiu para o seu atraso em termos de alguns serviços básicos.

A literatura disponível descreve que os primeiros habitantes a colocarem os pés naquele território foram os árabes, antes disso o lugar era deserto. Até então, a população da costa leste africana habitava apenas no lado continental. Com a chegada dos comerciantes, a Ilha passou a ser ocupada. Entre os visitantes estrangeiros que por ali se fixaram, um se destacou mais, trata-se de Mussa Bim Bique, que dominou o comércio da região por um determinado período.

Fala-se que ao fazer o primeiro apartamento nas terras Moçambicanas, os portugueses a chamaram de “Terras de Mussa Bim Bique” em homenagem ao seu governante. Com o passar dos anos, o nome da terra começou a ser simplificado para facilitar a pronúncia e passou a se chamar Moçambique.

Uma vasta literatura afirma que Mussa Bim Bique, um emir árabe muçulmano, foi o primeiro governante conhecido de Moçambique antes da invasão portuguesa na região durante a década de 1550.

Outro vestígio importante presente na Cabaceira Pequena são os poços supostamente construídos por Vasco da Gama há cinco séculos, que ainda são usados pelos locais como fonte de água potável.

Escrito por Ganito Bantaleão para Tsevele

Anuncie