tsevelelogo

terça-feira, 31 janeiro 2023 19:15

Abóbora: a arte gastronómica de um fruto

As abóboras são cultivadas em todo o mundo por várias razões, desde propósitos agrícolas  (como ração animal), ornamentais até o consumo. Dos seis continentes, apenas a Antártida é incapaz de produzir abóbora, por possuir um clima bastante frio, o que não favorece o crescimento da mesma. Apesar de estar no grupo das hortaliças e muitos acharem que se trate de uma verdura ou legume, a abóbora é considerada um fruto rasteiro, que pertence à mesma família do pepino, melancia e melão. Em Moçambique este fruto é cultivado em todos os cantos do país, é um dos alimentos mais usados na gastronomia moçambicana. Cientificamente, este fruto é designado Cucurbita.

A abóbora, é um dos alimentos mais versáteis do mundo, já que é possível consumir a sua semente, broto, folhas, fruto verde e maduro, além de ser usada com fins ornamentais. É também ingrediente de várias receitas no dia-a-dia as famílias Moçambicanas, a abóbora pode ser consumida como salada, de forma cozida ou refogada, como doce ou sopa, e em pães e bolos. A sua semente pode virar petiscos, as folhas podem ser refogadas, e suas flores empanadas, explica Joana Santos, uma cozinheira experiente de pratos tradicionais.

O fruto também é muito apreciado quando cozido na água e misturado ao leite adoçado ou na forma salgada, acompanhado por ervas finas. A xiguinha de abóbora é um dos pratos tradicionais mais confecionados com o fruto bem maduro.

A xiguinha de Abóbora

A xiguinha de abóbora, segundo Joana Santos, é bem simples de preparar. Para tal, basta que haja uma abóbora bem consistente, madura e não muito fibrosa, cujo tamanho e quantidade dependem do cozinheiro. Como ingredientes adicionais, usam-se o sal e o amendoim pilado.

Depois de reunir os ingredientes necessários acima citados, primeiro descasca-se a abóbora ainda inteira. Em seguida, corta-se a mesma ao meio para retirar as sementes e depois torna-se a cortar a abóbora em quadrados pequenos e coloca-se num recipiente para lavar. Depois de lavada, a abóbora é cortada em quadrados ainda menores, que depois são colocados numa panela e levados ao fogo para ferver, adicionando um pouco de água para facilitar a cozedura da abobora, juntamente com um pouco de sal.

Após ferver e cozer a abóbora, retira-se a água que fora usada para ferver a mesma, mas não na sua totalidade, e devolve-se a panela ao fogo, colocando de seguida o amendoim pilado e deixa-se ferver por mais 10 minutos sem mexer. Passado o tempo recomendado, mexe-se o amendoim e a abobóra de modo a fazer com que os ingredientes fiquem misturados e consistentes. Depois de a mistura tornar-se homogénea, deixa-se a panela ferver por mais 10 minutos mexendo de vez em quando para que a mesma não queime e depois pode-se dizer que a xiguinha de abóbora já esta pronta.

A nossa entrevistada refere ainda que uma outra forma de fazer-se a xiguinha é usando o leite de coco, ao invés de se adicionar a água para ferver juntamente com a abóbora. Para fazer a xiguinha de abóbora com o leite coco, usam-se os mesmos ingredientes para a receita acima passada, porém, substitui-se a água pelo leite de coco e em seguida segue-se a receita normal.

O Doce de Abóbora

O doce de abóbora, um dos pratos predilectos da nossa entrevistada que, segundoa a sua explicação, o processo de preparação deste é bem simples, basta preparar o leite de coco, açúcar e a própria abóbora, sendo que primeiro  corta-se o fruto em “quadradinhos”, preparam-se os leites de coco (o primeiro, o segundo e o terceiro), sendo que para coar o primeiro leite de coco adiciona-se metade de uma chávena de água morna e em seguida côa-se o leite e coloca-se num recipiente à parte, em seguida adicionam-se mais três chávenas de água para coar o segundo leite de coco e também coloca-se num recipiente à parte, não misturando com o primeiro leite de coco. Depois de coado o segundo leite de coco, adicionam-se quatro chávenas de água no farelo de coco para que se possa coar o terceiro leite de coco, podendo este ser coado directamente na panela que contem a abóbora já preparada.

Depois de misturada a abóbora com o terceiro leite de coco, leva-se a panela para o fogo, deixando-a ferver por 7 minutos – o fogo deve ser brando. Passados os 7 minutos, adiciona-se o segundo leite de coco juntamente com a quantidade de açúcar que baste e em seguida deixa-se ferver por 5 minutos. Passados os 5 minutos, coloca-se o primeiro leite de coco e deixa-se a panela ferver até a abobora cozer, lembrando que se deve mexer constantemente na panela para que a abóbora não grude na parte de baixo da panela e queime. O doce deve ficar muito denso e não aguado e, a quantidade do coco a ser usado depende da quantidade da abóbora a ser cozida, explica a nossa entrevistada. No mínimo devem ser usados dois cocos para cozer a abóbora.

Benefícios da abobora para a saúde.

Segundo a nutricionista Cladisse da Rosa, a abóbora é um fruto rico em sais minerais, como cálcio, fósforo, zinco, selênio, magnésio e, principalmente betacaroteno, uma substância que protege a pele e a visão.

Suas sementes e o óleo extraído delas são excelente fonte de gorduras insaturadas, além de ter uma boa quantidade de ferro. Por possuir boas quantidades de antioxidantes, o consumo de abóbora reduz o risco de certos tipos de cancro, doenças cardiovasculares, derrames e problemas nos olhos, como a catarata.

As fibras da abóbora auxiliam na diminuição do apetite, fazendo parte de dietas para o controlo de peso. O ferro e o zinco têm ligação no que diz respeito à formação adequada dos glóbulos vermelhos e ao funcionamento adequado do sistema imunológico. Também combate a prisão de ventre e é indicada para doenças do aparelho digestivo e dos rins.

Escrito por Margarida Amadeu para Tsevele

Anuncie