tsevelelogo

terça-feira, 13 junho 2023 18:40

Fuuba ou Ntthatto: a arte e a ciência no quotidiano de um povo

Fuuba ou Fumba, em exuwabo, ou Ntthatto em emakhuwa é o nome de uma esteira de palha, presente em muitos lares um pouco por todo o País. Desde tempos antigos que o artefacto doméstico serviu não só para descansar o corpo mas também como protecção contra o frio, mosquitos, cobras, entre outras utilidades domésticas.

 

No distrito de Pebane, Zambézia, a 300 Km da cidade capital Quelimane, é frequente encontrar homens, mulheres e crianças sentados nessa esteira de fabrico artesanal que carrega um grande valor afectivo na região.

A esteira foi muito usada no tempo colonial e na Guerra dos 16 Anos, concretamente no norte da província da Zambézia e alguns distritos de Nampula. Durante esses conflitos várias famílias sem poder de compra usavam ntthatto ou fuumba como cobertor e colchão ao mesmo tempo.

Na Guerra dos 16 Anos, contam os nossos entrevistados, a comida e ntthatto eram as coisas mais importantes a serem levadas ao mato em momentos de ataque armado. A esteira foi usada pelos nossos antepassados também como caixão, uma função que tende a desaparecer nos dias actuais.

O fabrico de ntthatto é relactivamente simples, para um artesão experiente. O processo inicia com a extração da palha, encontrada por norma à beira-rio e em algumas planícies. Logo depois da extração, a palha é deixada a secar à sombra durante quatro dias. Em seguida é confeccionada com a ajuda de uma faca ou lâminas próprias do ofício e por fim começa-se a fazer a trança.

As esteiras são manufacturadas normalmente por homens, jovens ou adultos e nalgumas zonas mais recônditas de Moçambique, é já por tradição encontrar ntthatto ainda a servir de cama nas famílias, sendo possível haver uma ou duas esteiras de reserva para hóspedes ou outras ocasiões especiais.  

Escrito por Edmilson Mucuala para Tsevele

Anuncie